Parece um filho nosso, não?

Enviado pela arquiteta Vanessa Cardoso, da Traço Urbano, esta dica tem realmente a nossa cara.

Trata-se de um móvel que deixa você criar seu próprio espaço. O mais curioso são as formas, as cores e o próprio nome ( Molecule). Parece com algo que você conhece? Bem, pra mim tem tudo a ver e mais um pouco.

E, numa boa, bem no começo da Glóbulo já tinha feito um projeto desse. Raios! Mas ainda assim gostaria de um desses por aqui. 🙂

Alguma semelhança?

Advertisements

Leave a Comment

Associação entre palavras e marcas

Por: Artur Pereira

Para gente que trabalha com branding, é muito comum nossos clientes falarem:

“Gostaria que a minha mara estivesse diretamente associada a isso”.

“Assim que as pessoas pensarem nisso devem lembrar da nossa marca”

E por ai vai.

Sempre citam exemplos do tipo:

Pipoca e guarana, Natal e coca cola, Bom Bril e 1001 utilidades, ou quando alguém fala “na real” outro já responde “o Big é mais barato”.

Entre os cases de sucesso a Skol merece destaque. Consegue associar a palavra redondo diretamente a sua marca. Quem nunca ouviu um vendedor ambulante falando “Vai uma redonda ae?”. Esse trabalho iniciou em 1997 com o comercial abaixo que já é um clássico:

Sua concorrente a Cervejaria Schincariol, já possui outra história . Ao retirar do mercado uma cerveja com vantagem competitiva completamente fundamentada em “liderança por custos”, e apresentar a Nova Schin,  a empresa realizou um lançamento muito polêmico com a campanha “Experimenta, experimenta…”

Todos devem lembrar dos anúncios e das notícias envolvendo o “Zeca Pagodinho”.

Infelizmente não encontrei o vídeo no You Tube, acredito que tenha sido retirado para abafar o caso. Só sobrou o momento em que supostamente um ator fala um monte de palavrões na orelha do Zeca Pagodinho.

Depois disso a Nova Schin procurou associar outros termos a sua marca como: “pega leve”, e “ou seja, cerveja”.

Nesse momento acredito que existe uma nova investida para associar a palavra “Cervejão” à marca da cervejaria Schincariol. Com uma campanha bem humorada aparentemente as pessoas devem incorporar com facilidade o termo Cervejão ao pedir a bebida. Me parece que esse veio para ficar

Se você não assistiu ao anúncio que está sendo veiculado de forma exaustiva na TV, confira abaixo:

Leave a Comment

Obama vira garoto propaganda de jaquetas

Por: Artur Pereira (@arturcap)

Que marca não adoraria ter Barack Obama como consumidor. Sem dúvidas é muito interessante ver o presidente americano sair por ai vestindo as roupas da sua empresa.

E foi exatamente o que aconteceu com a fabricante de casacos chamada Weatherproof Garment. Porém, se as pessoas não perceberem isso, pouca coisa vai refletir na imagem da marca, bem como em suas vendas.

Para aproveitar essa oportunidade existem várias formas de comunicar o fato ao público, e escolha da Weatherproof Garment foi pela alternativa mais polêmica: Colocar um outdoor no ponto de maior visibilidade dos EUA (e provavelmente do mundo), Times Square, em Nova York.

A polêmica foi espalhada por noticiários ao redor do planeta. A Casa Branca não gostou da “brincadeira” e quer que a empresa retire o anúncio, afirmando que não autorizou o uso da imagem do presidente em materiais publicitários.

Ainda não temos notícias sobre os resultados dessa ação. Procurei informações sobre o trafego no site da empresa, mas estes dados também não estão disponíveis nas ferramentas do google.

De qualquer forma, acredito que muita gente passou a conhecer a marca agora, pelo menos as buscas no google pela palavra “Weatherproof” cresceram radicalmente como pode ser comprovado no gráfico gerado pelo google trends que você confere abaixo:

Visite o site da Weatherproof Garment.

Leave a Comment

Havaianas sem photoshop

Não é atoa que a Almap foi no ano passado a agência mais premiada do mundo.

Com uma corrente criticando o uso excessivo do photoshop no mundo da publicidade, os caras novamente sairam na frente dando um show de simplicidade e beleza neste novo anúncio das Havaianas.

Pra mim, old school total! E aí está, também, mais uma beleza deste material.

Bem, se você está entrando neste mundo, eles são os caras a ser seguidos. E para os que já estão dentro faz tempo, creio que já visualizam que eles estão puxando o Brasil para o retorno ao topo da publicidade mundial.

Comments (1)

Elvis Não Morreu

Por: Artur Pereira

A frase “Elvis Não Morreu” chegar a ser um clássico, assim como todo o legado do artista norte americano considerado o Rei do Rock.

Se estivesse vivo, hoje ele completaria 75 anos. Por isso mesmo será realizada uma série de atividades e eventos em homenagem à memória do cantor. A residência em que ele habitava irá sediar uma festa, com direito a bolo e a exposição de trajes antigos de Elvis. Além disso, também devem acontecer maratonas cinematográficas com filmes estrelados por ele e um cruzeiro marítimo temático, voltado aos seus fiéis fãs.

Ele também ganhará um aplicativo no Facebook e será criada uma Boneca Barbie com conceito inspirado na canção “Jailhouse Rock”.


Pelo visto 2010 será um ano muito bom para a Elvis Presley Enterprises, empresa que administra seus direitos autorais. Segundo a revista Forbes, em 2009 a companhia arrecadou um montante de US$ 55 milhões.

Imaginem quanto a obra de Michael Jackson deve valer…

Leave a Comment

Project Natal

E a Microsoft contra-ataca no mundo dos games.

Parece que o futuro chegou, mas vamos esperar mais um pouco pra ver se isso realmente funciona. E, se funcionar, imagina o que vem depois…

Mais informações sobre este projeto

Comments (1)

Escândalo bem caro!

Por: Artur Pereira (@arturcap)

Tiger Woods, o atleta mais bem pago do mundo não anda em seu melhor momento. Circulam notícias de que sua esposa descobriu o envolvimento do golfista com nove amantes.

A bomba estourou depois que Woods foi encontrado com o rosto todo desfigurado dentro do carro que bateu em um hidrante e depois em uma árvore. Especula-se que sua esposa usou um taco de gofe para espancar o marido.

Como esse não é um blog de fofocas e nosso foco é marketing, vamos ao que interessa.

Segundo o jornal “O Estado de São Paulo”, estima-se que Woods perdeu contratos de patrocínios anuais que somados rendiam ao atleta US$ 100 milhões. Os patrocinadores que abandonaram o atleta formam: AT&T, Gillete, Tag Heuer e a empresa de consultoria Accenture.

Em comunicado a AT&T não comenta os episódios e e deseja sorte ao atleta no futuro.

Aparentemente a NIKE manteve o contrato vitalício com ele.


Após todo o rolo, ele declarou que estava agindo contra seus próprios princípios.

Gostaria de saber quanto o “Ronalducho” perdeu em suas puladas de cerca… Se alguém tiver a resposta pode postar um comentário.

Comments (1)

« Newer Posts · Older Posts »