Posts Tagged marcas

Logo Projector | A cor da marca

Postado por: Paulo Chefaly

2028

A agência Bikker em Rotterdam,  veio com uma agradável forma de visualisação de escalas de cores para as marcas mais famosas. O Logotipo Projector, que é uma ferramenta agradável que reflete a posição da cor (na maior parte) de tipos holandeses e de seu contexto. Como você pode ver, muitos, muitos logotipos são azuis ou vermelhos. Por que?

Você pode conferir mais de perto aqui.

fonte: http://bikker.nl/

Leave a Comment

Pesquisa revela reconhecimento das marcas pelo varejo

Pesquisa Reconhecimento de Marcas, realizada pela Revista Supermercado Moderno, revela as principais marcas em share of mind entre os supermercadistas brasileiros – aquelas que o varejista julga as mais vendidas em suas lojas. Neste ano, foram ranqueadas marcas de 194 categorias, sendo 185 bens de consumo de massa e 9 de equipamentos, insumos e serviços utilizados pelos varejistas.  Participaram da pesquisa 2.365 varejistas de todo País. São 12 as marcas que atingiram índices de preferência acima de 50%. O iogurte funcional Activia, as sandálias Havaianas e a torrada Bauducco ocupam as três primeiras colocações.

O estudo revela que, além de colocar novos lançamentos no mercado, algumas empresas conseguiram transferir sua imagem para outras linhas de produtos, que também levam seu nome. Bons exemplos disso foram as marcas Oral B e Salton. A primeira se destacou com crescimento de 3,2 pontos percentuais no índice de preferência de escova dental e 3,1 pontos percentuais de antisséptico – ambas na categoria higiene bucal. No caso da Salton, tradicional fornecedor de espumante, houve crescimento de 3,3 pontos percentuais em vinho tinto nacional e 1,9 pontos percentuais em vinho branco nacional.

Resultados:

Oito marcas elevaram o índice de preferência (share of mind) acima de 5,0
pontos percentuais (pp) em relação ao ano passado.

Brilhante         Alvejante                               9,8
Scotch-Brite   Esponja sintética                7,8
Ipanema          Sandália/Chinelos             7,1
Vanish Alvejante                                           6,9
Plasútil         Balde/bacia e lixeira plástica 6,2
Sazón Caldo em pó                                       6,2
Dove            Sabonete líquido                     5,9
Pedigree         Alimento para Cães            5,1

13 marcas foram as campeãs na preferência do varejista em 2008. Elas atingiram índice de preferência (share of mind) acima de 50%

Activia             Iogurte funcional         55,8%
Havaianas            Sandália/chinelo         53,4%
Bauducco                Torrada               53,3%
Tramontina              Talheres              53,0%
Gatorade               Isotônico              52,6%
Sadia                 Peru congelado          52,0%
Jontex               Preservativo             52,0%
Grand Prix            Cera automotiva         51,7%
Tennys               PéTalco para os pés      51,4%
Condor               Escova de cabelo         51,3%
Melitta              Filtro de papel          51,1%
Bombril                Lã de aço              50,7%

Líderes em todas as regiões: 15 marcas conseguiram atingir a liderança em todo o País

Gatorade         Bebida isotônica         52,6%
Ades              Bebida de Soja          47,7%
Coqueiro           Atum em lata           44,6%
União                Açúcar               44,5%
Nescafé            Café Solúvel           44,0%
Knorr            Caldo em tablete         44,0%
Red Bull          Bebida energética       43,5%
Zero Cal              Adoçante            42,3%
H2O                 Água especial         40,5%
Veja          Concentrado para limpeza    39,0%
Regina            Artigos para festa      37,5%
Gallo                   Azeite            33,0%
Pedigree         Alimento para cães       31,3%
Mucilon           Cereal para mingau      28,5%
Halls             Bala, caramelo etc      22,4%

Estreantes de 2009 no Mix de Marcas (índice de preferência)

Good Light/Nestlé                  Caldo em pó                    22,1%
Mais Vita / Yoki               Bebida a base de soja              9,3%
Mais Vita/ Yoki            Bebida a base de soja Light            7,6 %
Pif Paf Vegetais congelados                                       4,0%
Solar Expertise/L’Oréal          Protetor solar                   3,5 %
Itambito/Itambé                 Leite fermentado                  2,5%

Fonte: http://www.adnews.com.br/publicidade.php?id=92341

Leave a Comment

As marcas mais valiosas no Brasil

itau03

Bradesco e Itaú lideram ranking brasileiro de marcas; Vale, TAM e Gol caem

exame/ negócios

Pesquisa da empresa de análise de marcas Brand Finance mostra que a crise afetou mais o valor das marcas de empresas de commodities do que dos bancos

Mesmo após a crise internacional penalizar instituições financeiras ao redor do mundo, o Bradesco manteve a posição de marca brasileira mais valiosa. O banco é seguido pelo Itaú,que subiu de sexto para segundo, e pelo Banco do Brasil, que caiu de segundo para terceiro. A análise foi feita pela empresa de avaliação de marcas Brand Finance, que divulgou sua quarta edição anual do ranking brasileiro.

bradescoA Volkswagen é a primeira companhia que aparece atuante fora do setor bancário, em quarto lugar. Logo atrás, está AmBev, Vivo e Petrobras. A General Motors/Chevrolet vem em oitavo, ainda que muito prejudicada pelas dificuldades que vem enfrentando no exterior, com o cenário de restrição de crédito e queda de consumo.

O líder Bradesco, apontado como a marca mais valiosa do Brasil pelo segundo ano consecutivo, chegou ao valor de R$ 16,27 bilhões. Entre as primeiras posições, o destaque fica com o avanço da Vivo, que subiu da 9ª para a 6ª posição.

VW-logo.jpg.w300h300Gilson Nunes, CEO e Sócio da Brand Finance América do Sul, explicou que a lista de 2009 traz os primeiros impactos do movimento do valor de marcas após a crise financeira global. “Enquanto o valor de mercado das empresas listadas em bolsa caiu R$ 351,6 bilhões em comparação ao ano anterior, ou seja, uma redução de 25,3%, a soma do valor das marcas aumentou 5,7%, ou R$ 12,3 bilhões”.

Segundo Nunes, as marcas são ativos estratégicos que, se bem gerenciadas, são menos suscetíveis aos momentos de crises. Ainda assim, alguns setores não foram capazes de se desvincular e foram fortemente afetados, em especial os segmentos ligados a commodities.

A marca da Vale, por exemplo, perdeu 17% do seu valor, conforme apontou o estudo, a mesma queda sofrida pela Esso. A concorrente Petrobras viu sua marca se desvalorizar 5%. O valor das marcas das siderúrgicas Gerdau e Usiminas se retraiu, respectivamente, 16% e 31%. O setor de aviação foi outro duramente penalizado: a marca da Gol perdeu 47% do valor, enquanto a da TAM perdeu 51%.

fonoclaro-telefonia-fija-inalambrica-de-claro-peruEntre as alterações no ranking do último ano para este, houve a entrada das marcas da Motorola, Nokia, BNDES, IBM e Claro. Por outro lado, WEG, Vulcabras, Terra e Furnas perderam lugar entre as 100 maiores no Brasil.

Leave a Comment

Red Bull Cola

red-bull-cola

Por: Artur Pereira (twitter.com/arturcap)

Sim eu adoro Red Bull. Posso até dizer que essa é a minha “Lovemark”. Mesmo depois de todos os e-mail sensacionalistas e de saber que a bebida teve sua comercialização proibida na França.

Entretanto, poucas pessoas conhecem o Red Bull Cola, refrigerante que como o próprio nome diz concorre com as outras “colas”, e que ainda não é comercializado no Brasil. O interessante é que a marca posiciona o Red Bull Cola como o refrigerante natural. Isso mesmo, um refrigerante 100% natural sem uso de aditivos químicos e que contem todos os ingrediente descritos na latinha. Da para acreditar? Confira o link.

Leave a Comment

Interbrand + Marcas de Luxo

brand

 

Aqui está um artigo muito interessante sobre marcas mundiais de luxo, métodos de validação, ranking das 15 mais valiosas, enfim. Estudo feito pela Interbrand e um material interessante para quem é apaixonado pelo assunto.

Artigo 2008 Leading Luxury Brands

Leave a Comment

Marcas influenciam consumidoras de baixa renda!

carrinho

Por: Artur Pereira

No dia 30 de março de 2009, o portal da USP publicou uma matéria com base na tese de doutorado “A preferência da marca no processo de decisão de compra: um estudo exploratório no segmento de baixa renda” elaborada por Karen Perrotta Lopes de Almeida Prado.

Abaixo alguns trechos da matéria:

“Na hora da compra de alguns produtos, o preço é o que menos importa para algumas donas de casa de famílias de baixa renda. Uma pesquisa da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da USP revela que as mulheres cujas famílias têm ganho mensal de até 5 salários mínimos optam mesmo é pela marca em suas compras.”

“Karen observou que as consumidoras têm aversão ao consumo de marcas desconhecidas, principalmente por considerarem “um risco”.”

Para conferir a matéria completa clique aqui.

Leave a Comment

O cérebro e as recompensas

 

cerebro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A avaliação das marcas se faz cada vez mais em função de seu significado. Ainda se acredita que através do controle das emoções é possível gerar intenções de compra. Mas, na opinião de especialistas em neuromarketing, as emoções estão atualmente sobrevalorizadas na publicidade. Os profissionais de marketing têm que se perguntar se sua marca tem apelo para o sistema de recompensas do cérebro.

Quando uma pessoa não compra uma marca não é porque não entendeu sua mensagem, mas sim porque o significado da marca não lhe ofereceu suficientes recompensas. Todo consumidor sabe de forma implícita o que significa uma marca, mas sua recompensa não basta para todo mundo. As pessoas classificam as marcas em função do seu valor de recompensa. O cérebro sempre pergunta: qual é a recompensa? Segundo o neurologista Manfred Spitzer, a sequência é a seguinte: “As pessoas se motivam quando consideram que alguma coisa é boa e a consideram boa porque recebem ou receberão uma recompensa”.

Investigadores da Universidad de Cambridge estudaram o que ocorre no cérebro quando se olha o cardápio de um restaurante: o centro emocional está totalmente ativado. Cabe a ele responder se os pratos parecem bons. Mas o sistema de recompensas não se manifestará até o momento da decisão por um determinado prato. Se não há recompensa, não existe ação, afirma Scheier. Entre a emoção e a ação se interpõe o sistema de recompensas, precisamente a região do cérebro que se ativa quando se está frente à marca favorita. Dessa forma, o valor de recompensa de marca é decisivo.

Fonte: Comgurus

Leave a Comment